ANDRÉ FREIRE Este texto é sobre o Chega, desde a rebelião interna no PSD até ao partido de direita radical, ultraliberal e alegadamente anti-sistema. Tomo como ponto de partida o livro de Ricardo Marchi, A Nova Direita Anti-Sistema. O Caso do Chega, Edições 70, 2020. Começo por apresentar o autor, a estrutura do livro e as suas teses, bem como a relevância do estudo.  Na segunda...

A imagem é do hemiciclo da  Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira (ALRAM), onde tive a oportunidade de deputar perante um mandato e por estar mais inteirada dos “comportamentos” daquela casa, é sobre a mesma que incide este artigo. Não poucas vezes a ALRAM tem sido notícia, mesmo a nível nacional, por acções e situações constrangedoras ao ponto de nos inculcar a denominada “vergonha...

Hoje, como noutras ocasiões já fizemos no passado, emprestamos a Vaca Voadora (VV) 2.0 para que uma nossa convidada, a Professora Alessandra Maia (que foi Vaqueira em VV 1.0), autora e única responsável do texto que se segue sobre «A radicalização da direita e a crise sanitária no Brasil» (excepto no caso da imagem, cuja fonte é o «El País», Brasil), possa voar neste herbívoro...

Haverá quem se questione da pertinência deste artigo num blogue conotado com a política. Eu respondo, socorrendo-me de Brecht  e do seu célebre poema “ O analfabeto político”, o mesmo que vinca que “tudo é política” e que é esta- a política - que enche ou esvazia as mesas das famílias; que coloca ou retira as mulheres “da rua”; que maltrata ou cuida das crianças...

Eduardo Ferro Rodrigues, outrora um porta-estandarte de uma sensibilidade de esquerda dentro do PS que tem vindo progressivamente a abandonar para hoje se situar noutras águas, afirmou não faz muito tempo que Marcelo Rebelo de Sousa seria um "presidente independente de si próprio" e, nessa medida, era o seu candidato preferido nas eleições que se avizinham. Significaria isto que o PR não agiria  de acordo...

Se António Costa ceder às pressões que já se fazem sentir de atribuir a Marta Temido a responsabilidade de Boris Johnson não ter aberto um corredor aéreo para Portugal para que os potenciais milhares de turistas ingleses venham gastar uns largos milhares de libras no Algarve e arredores, torna-se num político banal, igual a tantos outros que se limitaram a apontar o dedo a...

[‘A cultura é tudo o que resta depois de se ter esquecido tudo o que se aprendeu’*]. Afinal, quem é que em tempos de coronavírus se interessa genuinamente pelos equipamentos culturais, pelos artistas e criadores, pelo impacto da pandemia nas artes do espetáculo? As artes são instrumentos para a felicidade, são algo de estrutural na existência humana e devem ser consideradas necessidades imprescindíveis. O mercado...

Em 17 de Maio passado, em Bruxelas, onde vivia, morreu o embaixador José Cutileiro. Oriundo de uma família alentejana, mais precisamente de Évora, com pergaminhos na oposição à ditadura do Estado Novo, que perseguiu sobretudo o seu pai, José Cutileiro foi uma figura de enorme relevo na diplomacia portuguesa, embora tenha entrado na carreira por canais políticos e não pelos usais concursos para a seleção...

No texto que aqui divulguei na passada semana, defendi a ideia de que a presidência da República tem um estatuto preciso dentro do sistema político português. Por um lado, temos a conjuntura em que foi definido o papel do PR, combinando um legado histórico multifacetado, considerações de natureza política resultantes do processo revolucionário, e ainda elementos de cultura política; por outro, a evolução do sistema...

A Assembleia Constituinte de 1975-1976 escolheu para Portugal um sistema politico que, à época, tinha muito pouca expressão a nível mundial: o semi-presidencialismo. Designa-se desta forma o sistema que é baseado numa dualidade de poderes entre um Presidente da República, eleito por sufrágio directo, e um governo que depende, pelo menos em parte, do assentimento de um Parlamento também ele eleito directamente. Foi quase um...