A RUMINAR

Espanha tem hoje o primeiro governo de coligação na Espanha monárquica e democrática, uma coligação progressista minoritária PSOE com UP, na linhagem dos governos da Frente Popular na II República Espanhola, 1931-39. (…) Numa Europa marcada sobretudo por governos alinhados à direita, os governos de esquerda da Península Ibérica são quase uma ilha progressista num mar alinhado à direita. (…) O cenário espanhol é, porém,...

Um conjunto alargado de cidadãos portugueses, de várias extracções profissionais e político-ideológicas (académic@s, apresentador@s de TV, jornalistas, médicos, actores e actrizes, encenadores, realizadores de cinema, artistas plásticos, entre outras) assinam um manifesto / apelo ao voto com vista a uma reedição da maioria de esquerdas, com aliança de governo posterior, para o que, alegam, a maioria absoluta de um só partido seria um impedimento!...

Nesta trilogia de textos sobre a «Geringonça», que iniciei no texto anterior do JL e terminarei após as próximas eleições legislativas, focarei agora (II) nas questões da prospetiva. Recorde-se que os resultados da governação da dita «Geringonça» foram muito positivos e excederam todas as expetativas, seja na arena política, seja na arena económica. Como dissemos e demonstrámos no artigo anterior do JL (I), o PS...

A existência de um acontecimento que é simultaneamente excepcional, supletivo e temporário é o algoritmo perfeito da redundância, da sua nulidade, tão improvável que para ser enunciada deve ser procurada a razão da sua enunciação. E, salvo melhor explicação, ela, a redundância, não passará então de uma construção para ocultar os acontecimentos que em devido tempo darão entrada no sítio onde hão-de ter lugar....