A RUMINAR

Se António Costa ceder às pressões que já se fazem sentir de atribuir a Marta Temido a responsabilidade de Boris Johnson não ter aberto um corredor aéreo para Portugal para que os potenciais milhares de turistas ingleses venham gastar uns largos milhares de libras no Algarve e arredores, torna-se num político banal, igual a tantos outros que se limitaram a apontar o dedo a...

A Assembleia Constituinte de 1975-1976 escolheu para Portugal um sistema politico que, à época, tinha muito pouca expressão a nível mundial: o semi-presidencialismo. Designa-se desta forma o sistema que é baseado numa dualidade de poderes entre um Presidente da República, eleito por sufrágio directo, e um governo que depende, pelo menos em parte, do assentimento de um Parlamento também ele eleito directamente. Foi quase um...

Acabo de ler uma notícia de uma manifestação organizada por pessoas sem-abrigo, e agendada para o próximo dia 15 às 10 horas em frente à Assembleia da República. Esta é uma manifestação que eu qualificaria de urgente, necessária e notável – que se trata, como bem descreve o apelo à confluência, de uma “concentração pela dignidade” humana. Um dos organizadores, António Santos, sem-abrigo, resume o...

O exercício de Mário Centeno à frente do Ministério das Finanças foi notável e globalmente muito positivo. Porém, por um lado, tendo sido globalmente positivo não foi isento de criticas;  por outro lado, os louros não podem ser assacados apenas ao PS e a Mário Centeno. E esta lição serve também para o novel superconsultor que o governo arranjou para gizar o plano de recuperação...

Introdução A obra O Socialismo selvagem. Ensaio sobre a auto-organização e a democracia direta nas lutas de 1789 até aos nossos dias, Antígona, novembro de 2019, da autoria de Charles Reeve, apresenta uma história das pulsões libertárias desde a Revolução Francesa até aos nossos dias. Charles Reeve é o pseudónimo de Jorge Valadas. Tendo desertado da guerra colonial, em 1967, Valadas foi viver o maio...

Em Novembro de 2015, um terramoto abalou o quadro politico português. Dele nasceu a "geringonça", essa maquineta esquisita que foi comparada a uma vaca voadora. Pela primeira vez desde a aprovação da Constituição de 1976, as esquerdas convergiram no apoio estável a um governo minoritário do PS. Não era novidade a existência de governos minoritários do PS: já Mário Soares (I GC), António Guterres (XIII...

Espanha tem hoje o primeiro governo de coligação na Espanha monárquica e democrática, uma coligação progressista minoritária PSOE com UP, na linhagem dos governos da Frente Popular na II República Espanhola, 1931-39. (…) Numa Europa marcada sobretudo por governos alinhados à direita, os governos de esquerda da Península Ibérica são quase uma ilha progressista num mar alinhado à direita. (…) O cenário espanhol é, porém,...