A MARRAR

Lembrei-me da pintura do Andy Warhol que encima este post como me poderia ter lembrado de Walt Disney e o seu Tio Patinhas a nadar na torre onde guarda as moedas quando chegou à arena publica a proposta da Comissão Europeia que prevê a disponibilização aos 27 de muito (mas mesmo muito) dinheiro para os próximos anos, dos quais Portugal poderá receber uma quantia muito...

Ante a pandemia que nos tem inquietado globalmente, sem excepção, há um ponto que tem de se vincar – é que esta não pode ser “almofada” para os abusos aos direitos humanos, nomeadamente os que se referem ao trabalho. Nem tão pouco o progresso da humanidade pode ser sujeito a “cercos sanitários”! Na região Autónoma da Madeira (RAM) por exemplo (menciono-a no caso, por ser a...

Como estreia neste blogue ocorreu-me fazer um tributo a Maria Velho da Costa  pois se é certo que guardo dela o talento literário pelas Novas Cartas Portuguesas e pela Myra, é a gratidão que lhe devo que mais me pesa. Gratidão por ter sido percursora – com outras tantas mulheres e homens, é certo – da assumpção de Liberdade que a minha geração – não obstante as falhas e recuos...

Há por aí um tipo novo de comentadores políticos, de extração académica refira-se (ou seja, não estamos a falar dos já estafados políticos – comentadores, outra singularidade portuguesa no contexto europeu…), que comentam vários assuntos nos órgãos de comunicação, sendo amiúde apresentados como especialistas sobre assuntos políticos, política internacional, política domestica, política de países europeus, política de país latino-americanos, política norte-americana, política do médio oriente,...

Em 28 de Abril de 2020, estive a ouvir na SIC-N um seu subdirector, Pedro Cruz de sua graça, a defender que mesmo depois do fim do Estado da Emergência não interessa nada discutir as questões constitucionais pois, em nome do suposto combate à Pandemia, devemos estar abertos à compressão dos direitos fundamentais, generalizada ou de forma segmentada (tipo confinamento por vários meses dos mais...

A peça foi encenada por Nuno Cardoso e a sua representação, bem como os materiais de apoio que o TNSJ proporcionou aos espetadores são o mote para este nosso texto, no qual refletimos também sobre o jacobinismo radical, em particular, e as transformações revolucionárias, em geral....

Os subscritores deste manifesto reiteram que o problema catalão é de natureza eminentemente política, e que, por isso, carece de soluções políticas e não judiciais, pelo que pugnam pela amnistia imediata dos líderes políticos e associativos catalães presos e que sejam levantadas as acusações contra todos os cidadãos catalães que participaram na organização do referendo de outubro de 2017. E instam os responsáveis políticos espanhóis...