Eduardo Ferro Rodrigues, outrora um porta-estandarte de uma sensibilidade de esquerda dentro do PS que tem vindo progressivamente a abandonar para hoje se situar noutras águas, afirmou não faz muito tempo que Marcelo Rebelo de Sousa seria um "presidente independente de si próprio" e, nessa medida, era o seu candidato preferido nas eleições que se avizinham. Significaria isto que o PR não agiria  de acordo...

Se António Costa ceder às pressões que já se fazem sentir de atribuir a Marta Temido a responsabilidade de Boris Johnson não ter aberto um corredor aéreo para Portugal para que os potenciais milhares de turistas ingleses venham gastar uns largos milhares de libras no Algarve e arredores, torna-se num político banal, igual a tantos outros que se limitaram a apontar o dedo a...

[‘A cultura é tudo o que resta depois de se ter esquecido tudo o que se aprendeu’*]. Afinal, quem é que em tempos de coronavírus se interessa genuinamente pelos equipamentos culturais, pelos artistas e criadores, pelo impacto da pandemia nas artes do espetáculo? As artes são instrumentos para a felicidade, são algo de estrutural na existência humana e devem ser consideradas necessidades imprescindíveis. O mercado...

Em 17 de Maio passado, em Bruxelas, onde vivia, morreu o embaixador José Cutileiro. Oriundo de uma família alentejana, mais precisamente de Évora, com pergaminhos na oposição à ditadura do Estado Novo, que perseguiu sobretudo o seu pai, José Cutileiro foi uma figura de enorme relevo na diplomacia portuguesa, embora tenha entrado na carreira por canais políticos e não pelos usais concursos para a seleção...

No texto que aqui divulguei na passada semana, defendi a ideia de que a presidência da República tem um estatuto preciso dentro do sistema político português. Por um lado, temos a conjuntura em que foi definido o papel do PR, combinando um legado histórico multifacetado, considerações de natureza política resultantes do processo revolucionário, e ainda elementos de cultura política; por outro, a evolução do sistema...

A Assembleia Constituinte de 1975-1976 escolheu para Portugal um sistema politico que, à época, tinha muito pouca expressão a nível mundial: o semi-presidencialismo. Designa-se desta forma o sistema que é baseado numa dualidade de poderes entre um Presidente da República, eleito por sufrágio directo, e um governo que depende, pelo menos em parte, do assentimento de um Parlamento também ele eleito directamente. Foi quase um...

Acabo de ler uma notícia de uma manifestação organizada por pessoas sem-abrigo, e agendada para o próximo dia 15 às 10 horas em frente à Assembleia da República. Esta é uma manifestação que eu qualificaria de urgente, necessária e notável – que se trata, como bem descreve o apelo à confluência, de uma “concentração pela dignidade” humana. Um dos organizadores, António Santos, sem-abrigo, resume o...

Trata-se, de uma vez por todas, de retirar todas as lições do que se passou, porque a doença continua aí, com as suas manifestações individuais e colectivas, a exigirem que lhes dêem resposta, e o imperativo de proporcionar ao SNS todos os recursos de que carece. E se existe uma Lei de Bases da Saúde, e a necessidade de a regulamentar, este é o tempo...

O exercício de Mário Centeno à frente do Ministério das Finanças foi notável e globalmente muito positivo. Porém, por um lado, tendo sido globalmente positivo não foi isento de criticas;  por outro lado, os louros não podem ser assacados apenas ao PS e a Mário Centeno. E esta lição serve também para o novel superconsultor que o governo arranjou para gizar o plano de recuperação...

O presidente da Republica que os portugueses escolherem nas eleições que se avizinham irá ter a honra de encabeçar as celebrações do 50º aniversário do 25 de Abril. A longevidade do regime saído da Revolução dos Cravos, e o seu balanço altamente positivo,  são motivo de orgulho para todos os Portugueses. Mas nada é eterno. E parar é morrer. A projecção deste regime no futuro...