Desenho de bicileta com rodas triangulares.

Da falta de noção, ou como se vive numa bolha.

 

«Assunção Cristas propõe que nos terrenos de Entrecampos se construam pelo menos mil fogos para habitação, exclusivamente destinados a arrendamento, a custos controlados. (…) um T0 ficaria por 500 euros mensais» (Jornal de Negocios – 16/03/17)

Assunção Cristas entende que habitação a custos controlados, para fixar famílias em Lisboa, é ter rendas entre 500€ e 1.350€! Repito: 500 para T0 até 1.350€ para T4!

Ora vejamos: o salario mínimo é de 557€, o salario médio de trabalhadores por conta de outrem, em Portugal é de 900€.€ e a precariedade abunda .O valor da renda não é tudo. Há que ter em conta a taxa de esforço que esse valor significa para a sobrevivência da família! De desconhecimento em desconhecimento até ao desajuste final.

E isto diz-nos a pessoa que foi conivente com os cortes brutais nos salários e prestações sociais provocados pelo anterior governo onde o CDS/PP teve accção directa.

Assunção Cristas tem responsabilidades directas: na Lei da Renda Apoiada que provocou brutais aumentos de renda nos Bairros de Habitação Publica (instrumento de apoio social).

Na Lei das Rendas (arrendamento urbano) que provocou a saída de inúmeras famílias das casas onde viveram uma vida inteira. Inadmissível o agora populismo da candidata do CDS/PP demitindo-se da responsabilidade que teve como Ministra com a tutela da Habitação e das Cidades e autora destas leis.

Faço minhas as palavras que por estes dias alguém escreveu nas redes sociais:

“Não precisamos, não precisa a democracia, de candidat@s que só criam ruído e fingem inventar a roda – uma “roda” que afinal é um triângulo, e sobre a qual, claramente, não pensaram nem 5 minutos”.

Paula Marques
pmarques2gumes@gmail.com
Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.