NO PRADO

Estamos habituados a associar o nacionalismo às doutrinas e movimentos de direita, tanto mais à direita quanto mais vincado for o nacionalismo. Todavia, nos tempos da Revolução Francesa, geneticamente o nacionalismo surgiu associado à esquerda, então liberal e republicana. Mesmo na atualidade há vários movimentos nacionalistas que não só têm pedigree democrático como têm também um certo alinhamento à esquerda. Tal evidencia a diversidade dos...

Pode tranquilizar-se o leitor do JL que não é meu objetivo com esta crónica nem usurpar terrenos alheios, infletindo pela crítica de teatro, nem sequer exercitar quaisquer capacidades de «tudólogo».  O meu objetivo é tão só refletir sobre a importância cultural e política da obra de Sade, e também sobre a oportunidade da sua adaptação dramatúrgica. ...

A história ensina-nos que muitos ditadores chegaram ao poder por via eleitoral, em eleições livres e justas, e convém aprender com as lições do passado… e, por outro lado, pode discutir-se da pertinência de integrar os contestatários da democracia no seu seio. E tais reflexões devem servir também para o jornalismo. Pela nossa parte, parece-nos mais adequada a estratégia do «cordão sanitário». ...

O livro de Mark Lilla, em boa hora editado pela Tinta da China, é uma obra de grande interesse para o debate sobre a crise e as (necessárias) transformações das estratégias da(s) esquerda(s) para combater a hegemonia da(s) direita(s) no debate público, acima de tudo, mas também nas instituições, problemas estes que não são apenas estado-unidenses, são também europeus....

Embora oscilante, o espírito que esteve presente ao longo do mandato do governo tem a obrigação, no outono de 2019, de ser transferido e actualizado para um governo, desta vez, de esquerda. Aprendemos a seguir/acertando a direcção há-de ser, por isso, a estrofe, que tanto tem sido cantada nestes dias, que nos há-de servir de inspiração para continuar....

Originalmente publicado em 1995, o livro foi reeditado em 2018 com um novo (e longo) capítulo «A direita e as direitas agora», onde JNP nos fala dos novos desenvolvimentos da direita no mundo, desde o final dos anos 1990, com o 11 de setembro, Berlusconi, Putin, o Tea Party, Trump, a questão europeia e o Brexit, a imigração, o islão e o terrorismo, o populismo,...

Nos estudos empíricos publicados na área da ciência política, sobretudo aqueles que são dados à estampa em Portugal, os estudos sobre um único país são bastante mais frequentes do que as pesquisas comparativas, até pela maior exigência de dados, métodos e perícia cientifica. Esse é, por isso mesmo, um dos motivos de regozijo pela publicação da obra Variedades de democracia na Europa do Sul, 1968-2016....