A MARRAR

O governo formado por António Costa vinte anos atras até podia aparecer como algo de muito natural. No fundo França, Espanha, Itália tiveram executivos baseados em alianças entre a socialdemocracia e a esquerda radical. Todavia, o que mostram os casos recentes Italiano Espanhol e Alemão, após a crise de 2008, os sociais democratas, ou, para melhor dizer, o centro esquerda, preferiram entrar em coligações com...

Esta liberdade de escolha constituiu-se para dar cordialmente a conhecer que o SNS está em declínio e que a vontade é pouca para o reabilitar e requalificar. O que é particularmente surpreendente e lamentável num governo saído dos acordos de 10 de Novembro de 2015. ...

Com a entrada na era da tecnocracia (anos oitenta, por aí…), o novo-riquismo apoderou-se das estruturas dirigentes, donde resultou o vazio da política e, em vez dela, cresceu a burocratização e os cargos de decisão reverteram-se nos principais locus de incubação dos novos lambe-cus. Do ponto de vista genético o lambe-cus é despojado de coluna vertebral, ao contrário dos seus antecedentes (os lambe-botas) que ainda...

Para cimentar a aliança, ou dito de outro modo, para que a solução de governo de esquerdas tenha condições para funcionar de forma estável e duradoura, é crucial ainda que os resultados da governação, ou seja, os outputs das políticas, sejam positivos e que todas e cada uma das forças políticas que compõem a solução possam reivindicar e apresentar claramente os seus contributos específicos e...

Portanto, inverter a austeridade assimétrica era algo absolutamente crucial para restaurar algum equilibro nas relações entre o capital e o trabalho, que a direita (2011-2015) tinha subvertido claramente em favor do capital, e isso o governo de esquerdas está claramente a fazer. Não é de somenos para uma política de esquerda, mesmo se se mantem uma significativa contenção (austeridade?!) em vários domínios, nomeadamente para cumprir...

Quando uma personalidade com o estatuto de Presidente da República faz afirmações que podem deixar incrédula e estupefacta uma criança em idade de brincar às casinhas, então devemos começar a preparar-nos para o que aí vem. Veja-se este raciocínio, digno dos mecanicistas do século XIX: "Já imaginou o que é consenso entre biliões de neurónios? Se é possível esse consenso, há de ser possível o...

J.-M. Nobre-Correia Da necessidade de uma reformulação da ERC no que se refere aos seus membros e às suas competências… O mandato dos atuais membros do Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) chega ao fim. E a Assembleia da República vai ter que proceder à eleição de quatro dos cinco membros, sendo o quinto designado por cooptação. O balanço de cinco anos de atividade...