A ESCOICEAR

Só as ditaduras, as «democraduras» ou as «dictablandas», têm presos políticos. Só elas prendem dirigentes políticos e associativos legitimamente eleitos como representantes do povo e que nunca usaram da violência política para defender os seus ideais, acusando-os de crimes de "rebelião" e "sedição" para tal interpretando como "violência" o exercício do direito fundamental de manifestação ou de expressão. Nós, pelo contrário, não calamos a nossa...

Não vale a pena absolutizar a Constituição: numa ordem política democrática, quando o Estado de Direito e a democracia entram em conflito, então é preciso negociar e deliberar para encontrar uma saída, necessariamente de índole política. É isso que tem faltado em Espanha e na sua relação com a Catalunha....

Para nós, a independência da Catalunha, a manutenção do atual estado de coisas ou qualquer outra solução política é uma questão que deve ser decidida pelos catalães, sobre a qual não nos pronunciamos. Mas, cidadãos de uma República cuja Constituição estabelece que "Portugal reconhece o direito dos povos à autodeterminação e independência e ao desenvolvimento, bem como o direito à insurreição contra todas as formas...

A deriva neoliberal dos partidos sociais-democratas e dos que mantiveram a designação de “socialistas”, teve sobretudo a ver com a adopção de um posicionamento ideológico de que “não haveria alternativa” ao modelo político-económico dominante, tendo em conta o fracasso do “socialismo real” (posto em evidência com a implosão da União Soviética), as suas repercussões à esquerda, e a globalização galopante, sob o comando do capital...

Consideramos urgente que estas eleições permitam a constituição de uma nova maioria de governo da cidade onde, à semelhança do que acontece com o governo do país, as opções de esquerda possam de facto ter concretização, inviabilizando a deriva neoliberal que caracterizou este mandato autárquico. Para isso é forçoso reforçar a representação dos partidos à esquerda do PS na Câmara e na Assembleia Municipal de...