A existência de um acontecimento que é simultaneamente excepcional, supletivo e temporário é o algoritmo perfeito da redundância, da sua nulidade, tão improvável que para ser enunciada deve ser procurada a razão da sua enunciação. E, salvo melhor explicação, ela, a redundância, não passará então de uma construção para ocultar os acontecimentos que em devido tempo darão entrada no sítio onde hão-de ter lugar....

No presente artigo, pretendemos sobretudo fornecer um relato geral e interpretativo da campanha e dos resultados das eleições de 28 de abril de 2019. Começamos por dar uma visão geral da campanha, dos dois grandes medos em confronto, das posições dos partidos sobre os principais temas e dos debates na TV. Na última secção, iremos dar uma perspetiva dos resultados, do carácter tardio das decisões...

Aprofunde-se então os efeitos do regime fascista e a acção de quem o combateu, e teremos, porventura, uma explicação mais aproximada da aversão do eleitorado aos apelos da extrema-direita. É que, passado quase meio século, continua a existir no país uma cultura anti-fascista. E, sobretudo, nunca esquecer que houve uma revolução cujos valores permanecem na memória dos portugueses. Na memória, e nas escolhas, porque não...

MST, especialista em tudo, que mete demasiadas vezes “a foice em seara alheia” (a terminologia é dele), deve ter-se esquecido que escreve para um semanário de referência. Esquece, com efeito, que a vacuidade de uma prosa entremeada de insultos não é exatamente o que os leitores esperam como informação e argumentação da parte de um “colunista”… ...

Estamos habituados a associar o nacionalismo às doutrinas e movimentos de direita, tanto mais à direita quanto mais vincado for o nacionalismo. Todavia, nos tempos da Revolução Francesa, geneticamente o nacionalismo surgiu associado à esquerda, então liberal e republicana. Mesmo na atualidade há vários movimentos nacionalistas que não só têm pedigree democrático como têm também um certo alinhamento à esquerda. Tal evidencia a diversidade dos...

Pode tranquilizar-se o leitor do JL que não é meu objetivo com esta crónica nem usurpar terrenos alheios, infletindo pela crítica de teatro, nem sequer exercitar quaisquer capacidades de «tudólogo».  O meu objetivo é tão só refletir sobre a importância cultural e política da obra de Sade, e também sobre a oportunidade da sua adaptação dramatúrgica. ...